• Treinamento Lideres Mediadores – REJUPE

    No final de semana, dos 22 e 23 de novembro, no Campo de Instrução Duque de Caxias (CIDUC) de propriedade do Exército Brasileiro, localizado em Jaboticatubas, região metropolitana de Belo Horizonte, ocorreram instruções diferentes das que acontecem geralmente nesse espaço de treinamentos militares. A Rede de Adolescentes e Jovens pelo Direito ao Esporte Seguro e Inclusivo (REJUPE-MG) realizou a sua Caravana Integrada Esporte e Cidadania com um Seminário de Formação de Mediadores.

    Para Walfredo Rodrigues, Coordenador geral da Rede Mineira da Cidadania, o objetivo do evento é proporcionar a troca de experiências entre adolescentes, jovens e organizações mineiras. Outro objetivo, não menos importante, é consolidar ações de defesa e de promoção do direito ao esporte seguro e inclusivo, bem como iniciativas que incidam diretamente no planejamento e na construção de um legado social positivo para os eventos esportivos. Além disso, auxilia o jovem a se conhecer como mediador, líder, empreendedor e na aquisição de outras características positivas, assistindo-o na construção de sua identidade profissional, social e familiar.

    A primeira palestra, ministrada por Vitor Campos, diretor da Ponte Futuro Assessoria e Coaching, foi realiza com o objetivo de auxiliar os adolescentes e os jovens a encontrar seu perfil como pessoa e como profissional, de mostrar seus pontos positivos de liderança e pontos negativos a serem trabalhados. Vitor Campos aplicou um teste chamado Perfil Comportamental (PROFILER).

    Segundo o palestrante, esse teste serve para auxiliar o jovem, orientando-o sobre habilidades, reduzindo as fraquezas de um profissional. Isso ocorre por meio da identificação do perfil comportamental e da análise de como agem em relação ao seu estilo de liderança. A Metodologia PROFILER é certificada como inovadora pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI).

    “O PROFILER comprova que todos nós nascemos com o perfil de liderança, sendo necessário o acompanhamento de um profissional para nos conduzir para florescer o líder que há dentro de nós. Neste caso, a metodologia utilizada além do PROFILER foi a metodologia dos 3 tempos, que se auto completaram no quesito de liderança, respeito, honestidade, desenvolvimento de regras, compreensão de valores e crenças, bem como a descrição de um Plano de Ação”, afirma Vitor.

    Segundo Ana Luiza da Cruz, de Belo Horizonte, 18 anos, do Projeto Patrulheiros de Cristo (Jd Belmonte) e participante pela primeira vez da REJUPE, seu teste ajudou a focalizar seus pontos negativos, com o objetivo de minimizá-los, e positivos, para que sejam aprimorados.

    “Fiquei muito feliz por ter essa oportunidade de me conhecer melhor e de entender quais são os pontos que preciso melhorar. O meu teste deu executor e planejador; eles são opostos. Hoje, vejo que preciso melhorar minha autoconfiança e estimular meu lado dominador, porque estava em baixa. Agora tenho um norte do que preciso me empenhar”, concluiu Ana Luiza.

    Os adolescentes e os jovens participaram de atividades coletivas, fazendo a integração, o teste PROFILER e a Metodologia de Três Tempos, que serve para estabelecer “as regras do jogo”. O segundo tempo foi dedicado à prática esportiva, ou seja, à ação em que um mediador observa o jogo e faz anotações que serão analisadas no terceiro e último tempo. Serve para avaliar se as regras foram respeitadas e colocar a pontuação, lembrando que as principais são o respeito, a colaboração, a solidariedade e a tolerância.

    “Essa metodologia ajuda os adolescentes e os jovens não somente no jogo, mas na vida. Nós precisamos respeitar as regras, seja em qualquer âmbito da vida e isso ajuda e ensina o jovem a se relacionar com princípios pra vida”, afirma Amanda Araújo mediadora da REJUPE.

    As outras atividades foram um círculo de diálogo, um plano de ação estratégico, um luau na fazenda com brincadeiras antigas, reflexões, músicas, intercâmbios, teatro, devocional e reflexão sobre Deus, circuito esportivo de aventura e práticas esportivas, com vôlei, slacline e cabo de guerra, entre outras.
    Apoiaram o evento as Empresas colaboradoras: SITIPAN e Ponte Futuro.

    Redação:
    Jornalista Gisele Martins